Total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Indócil



Indócil  



Meu uivo era de um lobo latino
americano.

Um tanto medonho com natureza
de um profano.

Ela era minha presa preza nas garras
do carcará genuinamente brasileiro
sem dó olhada.

Ansiosa e com o sistema nervoso a
latejar louca pra continuar a me
degustar, eu usado e usando seus
atributos felinos.

Seu anel febril indócil e carnudo
com pelos e pele de veludo.

Mas o prazer era sensorial e de um
querer indomável.

Quanta orgia delirante éramos um
só fundidos no prazer extravagante.














O NOVO POETA. (W.Marques).

Um comentário:

Adriana Vargas de Aguiar disse...

Ola querido,
Não some não, está tendo sorteios no blog todos os meses; passa lá para conhecer as novidades!Estamos de blog praticamente novo, e conto com sua presença por lá!Lindo texto, parabéns pela inspiração.
abs