Total de visualizações de página

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012



Depois da chuva



Tinha tantas flores na minha vida.
Tinha tanta vida minhas flores.

Meus amores me amavam sempre.
Sempre amei os meus amores.

O sol tinha tanto brilho, era o olho
de Deus me filmando.

Tinha tanto brilho no seu sorriso
que eu ria só de te ver.

Mas as flores que te dei eram de
verdade.

O seu amor de fato era minha
 vaidade.

Por que foi e levou as flores junto
com seu sorriso???

Agora sol não brilha tanto... Parece
que o filme está acabando.

Quanto terminar essa chuva, volte e
traga tudo de volta.

Que eu estarei aqui olhando pro sol,
só e te esperando.

       










                            
O NOVO POETA. (W.Marques).

Um comentário:

elimsendeya disse...

Güneş doğar, sevgili gülümser...