Total de visualizações de página

domingo, 31 de julho de 2016

Talvez um anjo


Talvez um anjo





Tens vindo buscar sorrateiramente os entes
vem adoece sem que se apresse os leva
pro céu ou pra trevas.

O ambiente fica vazio, não provoca mais em
mim arrepio como antigamente, já chorei
demais compulsivamente.

Não me acostumei com sua presença é
que as vezes você é necessária pra aliviar
a dor dos cruéis tormentos.

Embora não a compreenda os porquês
que os levas os fora de hora ou os que
mal vieram e foram embora...

Não deve ser negra e nem branca nem
do mau ou santa, es somente a oficial
da sorte  a excelentíssima morte.













O NOVO POETA. (W.Marques).

Um comentário:

Maria Lima disse...

Muito triste! Mas, descreve a realidade.