Total de visualizações de página

sábado, 26 de novembro de 2011

Lúbrica



Lúbrica



Vestida atrevida andando sensual.
Gostosa escandalosamente sexual.

Da noite, na noite se despe, repete
atos cabais e orgias sensoriais.

Eles voltam a procuram no escuro
no muro a moça do alto sapato
fenomenal.

Será que é moça esse excesso de
exuberância que atiça esse normal.

Muitos a procuram pra saciarem suas
loucuras hormonais.

Sua clientela é farta e ninguém aparta
os que a visitam de janeiro a natal.

Não conheço seu bendito o fruto carnal,
mas eles pagam o preço da beleza fatal.















O NOVO POETA. (W.Marques).

3 comentários:

Luís Coelho disse...

Ela é bela e a clientela é a sua passarelle onde se deita se despe e se vende

Doris Dolly disse...

W. Marques... " Lascivos "

Entiendo que esta chica està contratada para ejercer el trabajo de prostituta....horrible es si esta chica està secuestrada y obligada a ejercer prostituirse...
Hay miles de mujeres desaparecidas, aqui en Argentina y en varios paìses por los tratantes de blancas...y muchas niñas...para hombres que buscan mujeres virgenes.

un Beso desde Argentina

Valeria Garcia disse...

Lindo poema !!! Retratas a vida destas tristes mulheres com uma visão de compaixão e respeito , digno de uma pessoa como você , um poeta do AMOR !!! parabéns !!bjussss