Total de visualizações de página

sexta-feira, 11 de março de 2011

O poeta chorou





O poeta chorou


Hoje chorei de amor, chorei de dor.
Hoje ela disse não quero.

Hoje senti uma dor no peito e ficou
triste minha alma, mero pobre e
poeta louco. Hoje me senti pouco.

Hoje perdi meus argumentos ela
desprezou os meus tormentos.

Ela é linda, sou mais um entre
tantos que lhe querem.

Uma mulher especial, mas que por
hora o amor não foi primoroso.

Uma mulher admirável, mas que por
hora o amor não foi corajoso.

Sentirei falta do seu carinho disso
estou certo, morrerei de sede do
seu amor no deserto.

Quero a sua felicidade, mas preferiria
que fosse comigo, vou me contentar
em ser apenas ser seu amigo.









O NOVO POETA. (W.Marques).

Um comentário:

Malu disse...

Obrigada pela sua visita no meu INFINITO.
Vim retribuir e conhecer seu espaço que é muito belo e cheio de poesia.
Um abraço